quinta-feira, 18 de outubro de 2007



The moment history is made #2


ando geralmente tão descompassada do ritmo natural do mundo que, na maioria das vezes, só me apaixono quando toda a gente já se ocupa do movimento inverso de desenamoramento. por isso é que raramente apanho as modas na estação correcta, e por isso é que só 3 anos depois do hype de 2004 me dedico a ouvir The Arcade Fire com atenção. e estava tão difícil de conseguir que o meu pássaro azul me trouxesse as faixas todas do recente "Neon Bible", que cheguei mesmo a pensar que era um sinal cósmico de como o universo me estava a preservar, na sua obscura lógica própria, do mal pela ignorância. mas afinal não. (ainda) não morri de amores, mas acredito que possa enamorar-me mais com o tempo, se a música crescer (e constatem se esta é ou não é a metáfora mais sexual de sempre). não posso é deixar de mencionar que, se eventualmente morrer de amores, este terá sido o ponto de entrada do veneno:



MY BODY IS A CAGE

(...)
My body is a cage
We take what we're given
Just because you've forgotten
That don't mean you're forgiven

I'm living in an age
That screams my name at night
But when I get to the doorway
There's no one in sight

_My body is a cage that keeps me
From dancing with the one I love
But my mind holds the key_


You're standing next to me
My mind holds the key

Set my spirit free________



............................................................................



If that's what's not fair, then what could be wrong with my life?
o lado b deste post, deixa um conselho: se sabem o que é bom para vocês, irão daqui ouvir The Annuals. um caso típico de amor à primeira vista. mas se tiverem dúvidas, olhem (e ouçam) outra vez.





Etiquetas: ,


posted by saturnine | 15:01 |


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

23 Comentários:

Blogger R. disse...

Não os consigo ouvir sem que ficar com um nó na garganta. De certo modo, 'tudo' começou com um concerto que não fui ver. E essa música é.

10:26 da tarde  
Blogger menina limão disse...

bolas, finalmente ouviste os deuses. o total enamoramento há-de chegar, tenho fé que serás brindada com a palavra divina. eu sabia que te renderias a esta letra, como não? e a todas no geral, com tempo.

annuals fica para depois, apreciações prometidas. (não sou como tu que ainda não ouviu a linda diane. não tens vergonha?)

10:27 da tarde  
Blogger saturnine disse...

é, pois, R.

confesso que eu já conhecia esta música, e até comecei por conhecer a letra, que foi o que me despertou interesse. é a minha cara, sim.

Annuals vale mesmo a pena, não descures. e eu já ouvi a Diane, sim. só que não sabia o que havia de te dizer. não desgostei mas também não fiquei rendida. foi assim um 'nim'. :| tenho que ouvir mais coisas.

11:25 da tarde  
Blogger menina limão disse...

oh foda-se, eu não digo? apetece-me mandar-te à merda. olha, já mandei.

12:57 da manhã  
Blogger saturnine disse...

sabes que chega a uma certa idade em que não nos deslumbramos (muito menos apaixonamos) com tanta facilidade. é só isso. :)

1:05 da manhã  
Blogger Happy and Bleeding disse...

essa foi das músicas do álbum que melhor me caiu às primeiras audições. a letra é um pouco..hum...digamos... inocente/adolescente. quanto ao facto de nos apaixonar-mos musicalmente com menos facilidade à medida que 'envelhecemos' (quer dizer, mais tu oh cota, porque eu sou um puto ainda) não podia estar mais de acordo.
já agora, e se ouvissem isto?:
http://www.myspace.com/sandykilpatrick

1:38 da manhã  
Blogger scavenger disse...

daqui a nada estamos a gostar todos do amarelo e isso vai ser uma enorme maçada

2:30 da manhã  
Blogger saturnine disse...

e eis que o mr. scavenger diz a coisa acertada. ;)

ah, e só aceito ser tratada por 'cota' quando chegar aos 30. :p (ouvirei isso entretanto)

5:12 da manhã  
Blogger menina tóxica disse...

como é possível saturnine. os arcade fire são coisa mais linda mais linda de sempre e de sempre.
e esta música, não a acho nem um pouquinho adolescente como diz o senhor happy.

é lindíssima :))))))))

2:57 da tarde  
Blogger Happy and Bleeding disse...

pelo contrário menina tóxica. eu elogiei a música, o que apelidei de adolescente foi a letra :)

3:23 da tarde  
Blogger menina limão disse...

discordo totalmente dessa história da idade! que idiotice, tanja. conheço casos concretos que o desmentem!

7:40 da tarde  
Blogger menina limão disse...

p.s.: idiota, com amor.

7:40 da tarde  
Blogger saturnine disse...

limão, idiotice (com amor) é não confiar, esperar para ver. não conheço uma única pessoa que se apaixone mais facilmente com a idade, mas nem é isso que está em causa - trata-se de perceber que, afinal, o amor só não basta.

mas isto até são metáforas muito elaboradas, e eu posso dizê-lo de modo bem mais simples: não posso deslumbrar-me do mesmo modo como quando conhecia menos coisas, quando tudo me parecia novo e maravilhoso. não posso, porque cada vez mais tudo tende a perder por comparação.

a idade não tem neste caso a ver com qualquer sentimento de envelhecimento, mas apenas medida de tempo que me garante que vi mais coisas do que tinha visto há 10 anos. hei-de fazer-te um post sobre isto, para perceberes melhor. :)

de resto, não acho a música dos Arcade Fire adolescente, nem a letra. aliás, a própria frase "my body is a cage" (e o resto do refrão que destaquei) é tão complexa no seu simbolismo que só pode denotar uma visão nada adolescencial. :)

7:56 da tarde  
Blogger Happy and Bleeding disse...

é isso precisamente! (isto é um comentário ao teu comentário-resposta anterior à limão).

A música do arcade, é tudo menos adolescente, aliás eles apresentam uma maturidade e um brilhantismo na composição musical que é pouco comum.
quanto à letra, só te posso dizer que a complexidade do simbolismo pode (ou não) estar só na interpretação de quem lê, podendo a intenção do escritor ser muito mais linear do que é aparente.
há ali algumas frases que EU associo a uma linguagem mais adolescente, é só. mas este reparo nem sequer é adjacente ao resto das letras deles. é pontual. mas vou é chutar para canto. isto de facto é dissertar sobre o sexo dos anjos :P


ps: Cota! :P

8:34 da tarde  
Blogger menina tóxica disse...

eu percebi que gostas da música happy :)) só quis dizer que não achava a letra adolescente :p

(de resto não tenho muito jeito para filosofar sobre músicas, ou sobre o que quer que seja eheh)

saturnine, acho que compreendo isso do deslumbramento com a idade... por vezes nem é preciso passarem muitos anos... com a quantidade de coisas que conhecemos hoje, torna-se mesmo mais difícil algo nos apaixonar assim muito muito.

:)

12:11 da tarde  
Blogger menina limão disse...

esclarecida a questão da idade, siga p'ra bingo.

3:21 da tarde  
Blogger saturnine disse...

é isso, tóxica. é isso aí, limão.:D

5:14 da tarde  
Blogger Happy and Bleeding disse...

ahahahahaha
já te estava a ver com o verniz a estalar miss lemon :P

5:36 da tarde  
Blogger menina limão disse...

mas nós não estavamos a discutir. no máximo, estariamos a discutir saudavelmente. e o "idiota" foi carinhoso.

10:06 da tarde  
Blogger Happy and Bleeding disse...

oh limão, eu sei muito bem isso :)
estava só a espicaçar-te um pouco :P

1:25 da manhã  
Blogger bruno .b.c disse...

(vou botar bedelho, mas baixinho)
a canção é gnóstica da cabeça aos pés. (tão velho, o tema,
quanto isso). só que é uma "canção"..

a idade e o deslumbramento
faz-me lembrar a primeira carta do
rilke (a um jovem poeta). que não descura a boa argumentação saturnina.
(e já agora, "my mind holds the key")
(o nojo do mundo - a que, curiosamente, se opõe na etimologia "i-mundo" - anda muitas vezes em trânsitos com o deslumbramento)

p.s.: ó s., como pudeste não desarmar ante o delicioso post (mas scriptum) da limão?

7:12 da tarde  
Blogger saturnine disse...

bem, que críptico esse comentário, bruno. queres repeti-lo, em tom menos coloquial? :p

respondo-te ao ps, que me é mais fácil: dizem por aí que sou mais má do que as cobras. ;)

9:36 da tarde  
Blogger bruno .b.c disse...

na. (desculpas sem cripta, todavia)
(já terei ouvido; mas não acreditava)

1:08 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial


spot player special




"us people are just poems"
[ani difranco]


*

calamity.spot[at]gmail.com



~*. through the looking glass .*~




little black spot | portfolio
Baucis & Philemon | tea for two
os dias do minotauro | against demons
menina tangerina | citrus reticulata deliciosa
the woman who could not live with her faulty heart | work in progress
pale blue dot | sala de exposições
o rosto de deus | fairy tales








---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


~*. rearview mirror .*~


Maio 2003 . Junho 2003 . Julho 2003 . Agosto 2003 . Setembro 2003 . Outubro 2003 . Novembro 2003 . Dezembro 2003 . Janeiro 2004 . Fevereiro 2004 . Março 2004 . Abril 2004 . Maio 2004 . Junho 2004 . Julho 2004 . Agosto 2004 . Setembro 2004 . Outubro 2004 . Novembro 2004 . Dezembro 2004 . Janeiro 2005 . Fevereiro 2005 . Março 2005 . Abril 2005 . Maio 2005 . Junho 2005 . Julho 2005 . Agosto 2005 . Setembro 2005 . Outubro 2005 . Novembro 2005 . Dezembro 2005 . Janeiro 2006 . Fevereiro 2006 . Março 2006 . Abril 2006 . Maio 2006 . Junho 2006 . Julho 2006 . Agosto 2006 . Setembro 2006 . Outubro 2006 . Novembro 2006 . Dezembro 2006 . Janeiro 2007 . Fevereiro 2007 . Março 2007 . Abril 2007 . Maio 2007 . Junho 2007 . Julho 2007 . Agosto 2007 . Setembro 2007 . Outubro 2007 . Novembro 2007 . Dezembro 2007 . Janeiro 2008 . Fevereiro 2008 . Março 2008 . Abril 2008 . Maio 2008 . Junho 2008 . Julho 2008 . Agosto 2008 . Setembro 2008 . Outubro 2008 . Novembro 2008 . Dezembro 2008 . Janeiro 2009 . Fevereiro 2009 . Março 2009 . Abril 2009 . Maio 2009 . Junho 2009 . Julho 2009 . Agosto 2009 . Setembro 2009 . Outubro 2009 . Novembro 2009 . Dezembro 2009 . Janeiro 2010 . Fevereiro 2010 . Março 2010 . Maio 2010 . Junho 2010 . Julho 2010 . Agosto 2010 . Outubro 2010 . Novembro 2010 . Dezembro 2010 . Janeiro 2011 . Fevereiro 2011 . Março 2011 . Abril 2011 . Maio 2011 . Junho 2011 . Julho 2011 . Agosto 2011 . Setembro 2011 . Outubro 2011 . Janeiro 2012 . Fevereiro 2012 . Março 2012 . Abril 2012 . Maio 2012 . Junho 2012 . Setembro 2012 . Novembro 2012 . Dezembro 2012 . Janeiro 2013 . Janeiro 2014 .


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


~*. spying glass .*~


a balada do café triste . ágrafo . albergue dos danados . almanaque de ironias menores . a natureza do mal . animais domésticos . antologia do esquecimento . arquivo fantasma . a rute é estranha . as aranhas . as formigas . as pequenas estruturas do ócio . atelier de domesticação de demónios . atum bisnaga . auto-retrato . avatares de um desejo . baggio geodésico . bananafish . bibliotecário de Babel . bloodbeats . caixa-de-lata . casa de cacela . chafarica iconoclasta . coisa ruim . com a luz acesa . comboio de fantasmas . complicadíssima teia . corpo em excesso de velocidade . daily make-up . detective cantor . dias com árvores . dias felizes . e deus criou a mulher . e.g., i.e. . ein moment bitte . em busca da límpida medida . em escuta . estado civil . glooka . i kant, kant you? . imitation of life . isto é o que hoje é . last breath . livros são papéis pintados com tinta . loose lips sink ships . manuel falcão malzbender . mastiga e deita fora . meditação na pastelaria . menina limão . moro aqui . mundo imaginado . não tenho vida para isto . no meu vaso . no vazio da onda . o amor é um cão do inferno . o leitor sem qualidades . o assobio das árvores . paperback cell . pátio alfacinha . o polvo . o regabofe . o rosto de deus . o silêncio dos livros . os cavaleiros camponeses no ano mil no lago de paladru . os amigos de alex . Paris vs. New York . passeio alegre . pathos na polis . postcard blues . post secret . provas de contacto . respirar o mesmo ar . senhor palomar . she hangs brightly . some variations . tarte de rabanete . tempo dual . there is only 1 alice . tratado de metatísica . triciclo feliz . uma por rolo . um blog sobre kleist . vazio bonito . viajador


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


~*. the bell jar .*~



os lugares comuns: against demons . all work and no play . compêndio de vocações inúteis  .  current mood . filosofia e metafísica quotidiana . fruta esquisita menina aflita . inventário crescente de palavras mais-que-perfeitas . miles to go before I sleep . música no coração  .  música para o dia de hoje . o ponto de vista dos demónios . planos para dominar o mundo . this magic moment  .  you came on like a punch in the heart . you must believe in spring


egosfera: a infância . a minha vida dava um post . afirmações identitárias . a troubled cure for a troubled mind . april was the cruellest month . aquele canto escuro que tudo sabe . as coisas que me passam pela cabeça . fruto saturnino (conhecimento do inferno) . gotham style . mafarricar por aí . Mafia . morto amado nunca mais pára de morrer . o exílio e o reino . os diálogos imaginários . os infernos almofadados . RE: de mail . sina de mulher de bandido . the woman who could not live with her faulty heart . um lugar onde pousar a cabeça   .  correio sentimental


scriptorium: (des)considerações sobre arte . a noite . and death shall have no dominion . angularidades . bicho escala-estantes . do frio . do medo . escrever . exercícios . exercícios de anatomia . exercícios de respiração . exercícios de sobrevivência . Ítaca . lunário . mediterrânica . minimal . parágrafos mínimos . poemas . poemas mínimos . substâncias . teses, tratados e outras elocubrações quase científicas  .  um rumor no arvoredo


grandes amores: a thing of beauty is a joy forever . grandes amores . abraços . Afta . árvores . cat powa . colectânea de explicações avulsas da língua portuguesa  .  declaração de amor a um objecto . declaração de amor a uma cidade . desolação magnífica . divas e heróis . down the rabbit hole . drogas duras . drogas leves . esqueletos no armário . filmes . fotografia . geometrias . heart of darkness . ilustraçãoinício . matéria solar . mitologias . o mar . os livros . pintura . poesia . sol nascente . space is the place . the creatures inside my head . Twin Peaks . us people are just poems . verão  .  you're the night, Lilah


do quotidiano: achados imperdíveis . acidentes quotidianos e outros desastres . blogspotting . carpe diem . celebrações . declarações de emergência . diz que é uma espécie de portfolio . férias  .  greves, renúncias e outras rebeliões . isto anda tudo ligado . livro de reclamações . moleskine de viagem . níveis mínimos de suporte de vida . o existencialismo é um humanismo . só estão bem a fazer pouco


nomes: Aimee Mann . Al Berto . Albert Camus . Ana Teresa Pereira  . Bauhaus . Bismarck . Björk . Bond, James Bond . Camille Claudel . Carlos de Oliveira . Corto Maltese . Edvard Munch . Enki Bilal . Fight Club . Fiona Apple . Garfield . Giacometti . Indiana Jones . Jeff Buckley  .  Kavafis . Klimt . Kurt Halsey . Louise Bourgeois . Malcolm Lowry . Manuel de Freitas . Margaret Atwood . Marguerite Duras . Max Payne . Mia Couto . Monty Python . Nick Drake . Patrick Wolf  .  Sophia de Mello Breyner Andresen . Sylvia Plath . Tarantino . The National . Tim Burton


os outros: a natureza do mal . amigos . dedicatórias . em busca da límpida medida . retalhos e recortes



---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

...it's full of stars...


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

blogspot stats