sábado, 24 de setembro de 2005




stuck in the mood #3
all sober with no place to go *



veio atrasado em mim o outono, mas veio cedo de mais o desmancho do mundo.








* Jeff Buckley



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 14:00 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 23 de setembro de 2005




para o dicionário do silêncio: noite



o negro espaço
guturalmente aberto
à imensidão das coisas inexplicáveis.




Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 03:09 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



all sober and no place to go


Jeff Buckley ainda entoa, como uma dor necessária. não saio daqui tão cedo. mantenho-me imóvel, para sustentar o que dói. veio o outono atrasado em mim uns dias. e depois este constrangimento, que me fala das recônditas e antigas profundezas do mundo. se eu pudesse ficar aqui. se pudesse não haver nada antes e depois de Grace.




>

My heart is frozen still
as I try to find the will
to forget her, somehow.
She's out there somewhere now.




Etiquetas: ,


posted by saturnine | 03:02 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 21 de setembro de 2005




diluindo os espaços



não, não não. não há ninguém a cantar Hallelujah como Jeff Buckley. mais do que o princípio e o fim do mundo, mais do que o conhecimento mudo de todas as dores, é uma redenção, um regresso às origens, ante a impenetrável evidência da morte.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 23:10 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



the expected unexpected has come


começou outra vez. o assalto. um canto da noite chama-me, e eu atravesso o quarto ao seu encontro. impôs-se uma inflexão no silêncio. era Jeff Buckley, o princípio e o fim do mundo, Grace a conduzir-me rumo aos lugares interiores.






While this town's busy sleeping,
All the noise has died away.
I walk the streets to stop my weeping,
She'll never change her ways.

Don't fool yourself, she was heartache from the moment that you met her.
And my heart is frozen still
As I try to find the will
To forget her, somehow.
I think I've forgotten her now.

Her love is a rose, pale and dying.
Dropping her petals in land unknown
All full of wine, the world before her, was sober with no place to go.

Don't fool yourself, she was heartache from the moment that you met her.
My heart is frozen still as I try to find the will to forget her, somehow.
She's somewhere out there now.

Well my tears falling down as I try to forget,
Her love was a joke from the day that we met.
All of the words, all of her men,
all of my pain when I think back to when.

Remember her hair as it shone in the sun,
the smell of the bed when I knew what she'd done.
Tell yourself over and over you won't ever need her again.

But don't fool yourself,
she was heartache from the moment that you met her.
My heart is frozen still
as I try to find the will
to forget her, somehow.
She's out there somewhere now.

Oh She was heartache from the day that I first met her.
My heart is frozen still
as I try to find the will
to forget you, somehow.
Cause I know you're somewhere out there right now.



Jeff Buckley | Forget Her



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 22:27 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



spot on the stock market



I google, you google, he googles.



"little black spot was the subject of much speculation when analysts at several firms were heard to be very positive about it's recent performance. It's share price rose from B$1,016.85 to B$1,403.25. Much of the hype was said to originate from B$Champion: M Aurora! whose Pied Piper (artefact) was said to be involved."

© BlogShares



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 18:44 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 20 de setembro de 2005




how d'you like your eggs?



há quem catalogue afectos pelos discos. apercebo-me agora que eu é por bebidas alcoólicas. já há muito abandonei o bacardi lemon pelo favaios com seven up. mas não é com pingo de agrado que penso, entretanto, nos ovos da Júlia Roberts no Runaway Bride.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 20:04 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 18 de setembro de 2005




tiny black spot



Paul Klee | Villa R


subitamente, sou minúscula outra vez. há tanto mundo, tanto excesso de espaço, o sossego é um interruptor demasiado alto a que não chego.



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 18:46 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 14 de setembro de 2005




all we ever wanted was everything




The Boomerang Nebula in Polarized Light
© Astronomy Picture of the Day




Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 14:15 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



unravel








posted by saturnine | 03:52 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 13 de setembro de 2005




das coisas comoventes


para que conste, a capicua das 22h22 é a de meu maior fascínio desde que me conheço enquanto ser pensante. as coisas que me acontecem inesperadamente a essa hora improvável, permito-me interpretá-las como sinais. eu ando a precisar de coisas assim. better things will surely come our way, of course, yeah, right.

é um bom pretexto para referir que há dias, nas festas da Nossa Senhora os Remédios, um velhote absolutamente desconhecido volta-se subitamente para mim e coloca-me nas mãos um postalinho da dita cuja, com oração no verso. será assim tão óbvio que ando a precisar de salvação?



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 22:53 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



think of me as a place


naquele corpo transmontano, há a memória dos primeiros dias de sol do ano:


Jill Scott | He Loves Me (Lyzel in E Flat)

a terra chama-me e eu vou, sem saber de mim, ao encontro da noite em que nos negamos ao resto do mundo.



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 22:22 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



RED, GREEN & GOLD
CHINA NIGHTS





Patrick Zachmann
CHINA. Beijing by night.




Patrick Zachmann
CHINA. Guangzhou. Guangdong province. Homeless (former migrant worker).




Patrick Zachmann



© Magnum Photos





Thievery Corporation | Facing East





Etiquetas: ,


posted by saturnine | 20:48 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



SO TIRED OF BEING TIRED OF SAYING GOODBYE *






Portishead | Glory Box



...........................................................................


* do loose lips sink ships para o passeio alegre.


...........................................................................




I'm so tired, of playing
Playing with this bow and arrow
Gonna give my heart away
Leave it to the other girls to play

For I've been a temptress too long

Just...

Give me a reason to love you
Give me a reason to be a woman
I just wanna be a woman

From this time, unchained
We're all looking at a different picture
Thru this new frame of mind
A thousand flowers could bloom
Move over, and give us some room

Give me a reason to love you
Give me a reason to be a woman
I just wanna be a woman

So don't you stop, being a man
Just take a little look from our side when you can
Sow a little tenderness
No matter if you cry

Give me a reason to love you
Give me a reason to be a woman
Its all I wanna be is all woman

For this is the beginning of forever and ever

Its time to move over...




Etiquetas: ,


posted by saturnine | 17:17 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



a tipologia do animal ferido


ensaio o menos possível. recolho-me. mantenho-me imóvel, para sustentar o que dói.



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 00:22 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 12 de setembro de 2005




better things will surely come our way



Of course it hurts when buds burst.
Otherwise why would spring hesitate?

Why would all our fervent longing
be bound in the frozen bitter haze?
The bud was the casing all winter.
What is this new thing, which consumes and bursts?
Of course it hurts when buds burst,
pain for that which grows
and for that which envelops.

Of course it is hard when drops fall.
Trembling with fear they hang heavy,
clammer on the branch, swell and slide -
the weight pulls them down, how they cling.
Hard to be uncertain, afraid and divided,
hard to feel the deep pulling and calling,
yet sit there and just quiver -
hard to want to stay
and to want to fall.


Then, at the point of agony and when all is beyond help,
the tree's buds burst as if in jubilation,
then, when fear no longer exists,
the branch's drops tumble in a shimmer,
forgetting that they were afraid of the new,
forgetting that they were fearful of the journey
- feeling for a second their greatest security,
resting in the trust
that creates the world.




* * *





I have never seen your healing hand.
You come in the dark, when no one knows.
I wait in silence and reliance shy
in loneliness.

You my sister and mother, you and I and not I,
your name is night, an enigma's dark sun,
I sense you immense and mighty and blind
and soundlessly dumb.

You know depths of horrors I have not seen,
I tremble to break your law's secret way,
But you know a solace mild denied to me
by sunbright day.

I have silently hidden in you my wound
and ached among thorns till my soul was bare.
In the darkness you touched the bush - it leapt
into wild roses there.


Karin Boye



Etiquetas:


posted by saturnine | 14:48 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 11 de setembro de 2005




wishlist >



# as séries 3 a 9 do 'Allo 'Allo
# a série completa do Twin Peaks
# A Espuma dos Dias de Boris Vian
# Moonglow de Jimmy Scott
# Burberry
# (a place to be)



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 22:56 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



espelho meu



Martin Parr
Portugal. Braga. Oh Oh La La. 1999.



atenciosamente, oferecemos esta imagem aos cavaleiros camponeses, em jeito de crominho para trazer no bolso. serve o pretexto para atentar nos olhares da Magnum sobre o Portugal dos santinhos e procissões. mais, na sala de exposições.



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 20:33 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Postsecret : Extraordinary Confessions from Ordinary Lives


o projecto pressupõe que qualquer pessoa pode partilhar anonimamente os seus mais profundos segredos, enviados pelo correio ao autor do blog sob a forma de um postal ilustrado personalizado. e foi sem dúvida a coisa mais interessante que descobri movendo-me através daquela barrita ali em cima. o projecto já alcançou o estatuto de livro. de forma semelhante ao travelling journal, isto surge-me como um conceito criativo cheio de potencial, que ainda por cima promove uma optimização real do espaço partilhado das comunidades virtuais. vou ali comprar postais e já venho.



© PostSecret



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 17:59 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



happy being sad



é verdade que me custa o fim do verão, como me custa tudo o que morre*, mal algo profundamente belo aguarda silencioso para lá das promessas desmembradas neste setembro que dói. sou um ser do outono, e inquieto-me na antecipação das árvores, da terra, do primeiro vento. gosto da chuva, na sua descoloada melancolia. falam-me de mim as ruas molhadas e os passos cautelosos sobre as folhas caídas, os cabelos sobre o pescoço escondendo a memória do frio. comovo-me na proximidade dos dias curtos, como se houvesse alguma felicidade na perda de horas de vida. estou pronta para o círculo gigantesco das noites longas. que venha o outono e me arraque à tortura deste verão emparedado. que venha a chuva que me faça esquecer a sede.

por agora, um restolho, um gesto morno por dentro do peito, é quase tempo para o Nightmare Before Christmas, para as tardes a esculpir Jack'O'Lanterns, para as castanhas assadas, para o casaco comprido de fazenda, para as camisolas e cahcecóis de lã, para os sapatos vermelhos de estampagem oriental, para os gatos enroscados em redor do lume, para o aconchego da casa, interior como a saudade.




© Tim Burton
Nightmare Before Christmas, 1993




© Miguel Rio Branco
PORTUGAL mission, 2004




© lbs | 2003



Etiquetas: , , ,


posted by saturnine | 16:30 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



don't let yourself be hurt this time

Etiquetas: ,


posted by saturnine | 15:16 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



stuck in the mood #2
Twin Peaks, the series




and why not...


laura palmer's theme #
the nightingale #
into the night #
dance of the dream man #
love theme from twin peaks #








Night so dark
Where are you?
Come back in my heart
So dark
So dark
So dark




Etiquetas: ,


posted by saturnine | 13:07 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



stuck in the mood





Tim Burton | Voodoo Girl




Etiquetas: ,


posted by saturnine | 03:26 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



consultório:



— sr. doutor, queixo-me de náuseas profundas e sensibilidade exacerbada. enjoa-me o tabaco, o sushi, o template do meu blog e os sons da música que ouço.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 03:18 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



I like darkness and confusion and absurdity *





são poucos os lugares a que pertenço. a este regresso periodicamente, como Perséfone ao subterrâneo, promessa de romã. se não me engano, foi assim que comecei a invadir o território proibido da noite, com idade a menos para enfrentar os seus mistérios. ainda assim, o fascínio penetrou-me. reconheço-me. percebo que esses poucos lugares que sabem de mim o que eu não sei são certos, mas solitários. a tristeza é um lugar para um corpo só.





"What is it about the ambience of that town and the dark firs looming in the deep wood carvings that lends itself to this time, this mystery and this sense of doubleness about all the characters? Just picture this kind of darkness and this wind going through these needles of the Douglas firs and you start getting a little bit of a mood coming along. And if you hear footsteps and you see a little in the window and you start moving toward it, little by little you're sucked in. And a mood, this fantastic mood and a sense of place comes along, and hopefully you like to go back and feel this each week."

David Lynch



"David would say that the music should begin very dark and slow. He said imagine you are in the alone in the woods at night and you hear only the sound of wind and possibly the soft cry of an animal. I'd start playing and David would say, ´That's it, that's it! Now keep playing for a minute, but get ready for a change because now you see a beautiful girl. She's coming out from behind a tree, she's all alone and troubled, so now go into a beautiful melody that climbs ever so slowly until it reaches a climax. Let it tear your heart out.' Not a single note was ever changed."

Angelo Badalamenti
On the writing of the Laura Palmer Theme


© the city of absurdity








-------------------------------------------
* but I like to know that there could be a little door that you could go out into a safe life area of happiness. (David Lynch)





Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 02:55 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



in the mood for____



Bauhaus | Mask



Nick Cave | Let love in



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 02:35 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Don't let yourself be hurt this time.


quando se prepara o outono é quando Laura Palmer regressa, e morre mais um pouco. imenso é o apelo dos lugares que não conheço.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 01:59 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 10 de setembro de 2005




The memory of trees
































----------------------------------------
#1 a 5 | Chip Forelli
#6 | Jennifer Drucker
#7 a 9 | Carola Clift
#10 a 12 | Mark Eshbaugh
#13 a 18 | Derek Mohr

© Photo Eye | Explore Art Photography




------------------------------------------
pedimos desculpa pelos lapsos na legenda das fotografias. as respectivas autorias estão devidamente restituídas.




Etiquetas: ,


posted by saturnine | 19:36 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



(...)



quanto tempo mais, a palavra adiada?



Etiquetas:


posted by saturnine | 03:31 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



o teu corpo firme, contra o qual a noite não pode,
que a sede adia
>



Camille Claudel
Sakountala ou O abandono



«Enfin réunis après une si longue séparation. Se retrouver au Nirvahna, délivré de cet enchantement. Et enfin l'abandon dans ses bras. Il est là, solide. Elle peut s'appuyer sur lui sans crainte. Ils ont résisté, ils ont tenus, ils ont été les plus forts face à l'adversité. Enfin ce bras qu'elle tenait replié sur sa poitrine, peut glisser et bientôt étreindre son amour. Sa tête peut se poser, se reposer, se déposer. Mon Amour. Est-ce Camille à la recherche de Rodin ? Est-ce Sakountala retrouvant son époux ? Est-ce moi te retrouvant après ce long silence ? Tu es là, je sais, je sens, je me laisse à l'abandon de tes bras. Plus forts, plus grands, plus amoureux que jamais, à jamais. Mon Amour





Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 03:08 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



sakountala, ou ainda:



das coisas inesperadas e sem relação aparente, à espera nas entranhas da noite, como um poço.









Camille Claudel
L'Age Mûr, 1899 - 1903








Looking out the door I see the rain fall upon the funeral mourners
Parading in a wake of sad relations as their shoes fill up with water
And maybe I’m too young to keep good love from going wrong
But tonight you’re on my mind so you never know

When I’m broken down and hungry for your love with no way to feed it
Where are you tonight, child you know how much I need it
Too young to hold on and too old to just break free and run

Sometimes a man gets carried away, when he feels like he should be having his fun
And much too blind to see the damage he’s done
Sometimes a man must awake to find that really, he has no-one

So I’ll wait for you... and I’ll burn
Will I ever see your sweet return
Oh will I ever learn

Oh lover, you should’ve come over
’cause it’s not too late

Lonely is the room, the bed is made, the open window lets the rain in
Burning in the corner is the only one who dreams he had you with him
My body turns and yearns for a sleep that will never come

It’s never over, my kingdom for a kiss upon her shoulder
It’s never over, all my riches for her smiles when I slept so soft against her
It’s never over, all my blood for the sweetness of her laughter
It’s never over, she’s the tear that hangs inside my soul forever

Well maybe I’m just too young
To keep good love from going wrong

Oh... lover, you should’ve come over
’cause it’s not too late

Well I feel too young to hold on
And I’m much too old to break free and run
Too deaf, dumb, and blind to see the damage I’ve done
Sweet lover, you should’ve come over
Oh, love well I’m waiting for you

Lover, you should’ve come over
’cause it’s not too late


Jeff Buckley | Lover, you should've come over



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 02:57 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



people are strange when you're a stranger
faces look ugly when you're alone
*


raramente digiro os abandonos da minha vida. parto, carrego o que dói, cicatrizo na distância. na desordem destes dias, evadi-me daquele corpo contra o qual a noite não podia. era atroz a sede, e impenetrável o silêncio das horas longas. (olharás tu para um canto onde não estou, nalgum lugar estará impressa a marca do meu corpo, terás percebido que parti?) é a massa informe de setembro, a terra que me reclama, e de mãos crispadas eu sigo para o interior, com um fruto amargo atravessado na garganta.









--------------------------------------
* The Doors





Etiquetas: ,


posted by saturnine | 02:28 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



quase setembro



algo em mim se desmancha à chegada da chuva. as ruas perdem a cor, diluída nas horas cinzentas. ainda assim, é a cidade lavada que encontro, nos passeios espelhados de nostalgia. e a quase antecipação das folhas caídas, dos primeiros ventos a sacudir os montes, dos passos pesados sobre a terra húmida, despertam em mim uma morna alegria, de raiz alimentada, de regresso a casa. ser triste é um ofício, como o é pertencer ao outono, habitar por dentro um subterrâneo.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 02:00 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



coisas que acontecem #5


descobri por acaso um blog de nome Mau Feitio, cuja autora assina as mesmas iniciais do meu nome, cujo único link remete para outro blog de nome amuad@. era tão perfeito que quase dei por mim a trautear Pixies, where is my mind?







Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 01:21 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 9 de setembro de 2005




do minimalismo #2



os espaços em branco para as palavras como o silêncio para a música >>>
não é só a súbita falta das palavras, a incapacidade de dizer. apercebo-me que o próprio mundo é excessivo: até a música me ocupa demasiado espaço. estou também incapaz de ouvir.




Etiquetas: ,


posted by saturnine | 14:59 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



homesickness


foram os cavaleiros camponeses que me conduziram às saudades de um nome antigo. nem só os nossos próprios rumos acidentados nos levam à descoberta de lugares encantados. é preciso estar atento aos passos dos outros:



pinhole



lomo



tin toys


© www.chambre-claire.com



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 14:14 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 8 de setembro de 2005




coisas que acontecem #4


inesperadamente lembrei-me do post perdido: só desmaiei uma vez na vida; estava a ler as musas esqueléticas.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 23:11 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



medley autobiográfico



há muitos lugares que eu amo. mas eu gostaria era de ter um blog bonito como este ou este ou este.










*.~~^~.








© www.garfield.com







*.~~^~.








Which File Extension are You?

Etiquetas:


posted by saturnine | 23:09 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

spot player special




"us people are just poems"
[ani difranco]


*

calamity.spot[at]gmail.com



~*. through the looking glass .*~




little black spot | portfolio
Baucis & Philemon | tea for two
os dias do minotauro | against demons
menina tangerina | citrus reticulata deliciosa
the woman who could not live with her faulty heart | work in progress
pale blue dot | sala de exposições
o rosto de deus | fairy tales








---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


~*. rearview mirror .*~


Maio 2003 . Junho 2003 . Julho 2003 . Agosto 2003 . Setembro 2003 . Outubro 2003 . Novembro 2003 . Dezembro 2003 . Janeiro 2004 . Fevereiro 2004 . Março 2004 . Abril 2004 . Maio 2004 . Junho 2004 . Julho 2004 . Agosto 2004 . Setembro 2004 . Outubro 2004 . Novembro 2004 . Dezembro 2004 . Janeiro 2005 . Fevereiro 2005 . Março 2005 . Abril 2005 . Maio 2005 . Junho 2005 . Julho 2005 . Agosto 2005 . Setembro 2005 . Outubro 2005 . Novembro 2005 . Dezembro 2005 . Janeiro 2006 . Fevereiro 2006 . Março 2006 . Abril 2006 . Maio 2006 . Junho 2006 . Julho 2006 . Agosto 2006 . Setembro 2006 . Outubro 2006 . Novembro 2006 . Dezembro 2006 . Janeiro 2007 . Fevereiro 2007 . Março 2007 . Abril 2007 . Maio 2007 . Junho 2007 . Julho 2007 . Agosto 2007 . Setembro 2007 . Outubro 2007 . Novembro 2007 . Dezembro 2007 . Janeiro 2008 . Fevereiro 2008 . Março 2008 . Abril 2008 . Maio 2008 . Junho 2008 . Julho 2008 . Agosto 2008 . Setembro 2008 . Outubro 2008 . Novembro 2008 . Dezembro 2008 . Janeiro 2009 . Fevereiro 2009 . Março 2009 . Abril 2009 . Maio 2009 . Junho 2009 . Julho 2009 . Agosto 2009 . Setembro 2009 . Outubro 2009 . Novembro 2009 . Dezembro 2009 . Janeiro 2010 . Fevereiro 2010 . Março 2010 . Maio 2010 . Junho 2010 . Julho 2010 . Agosto 2010 . Outubro 2010 . Novembro 2010 . Dezembro 2010 . Janeiro 2011 . Fevereiro 2011 . Março 2011 . Abril 2011 . Maio 2011 . Junho 2011 . Julho 2011 . Agosto 2011 . Setembro 2011 . Outubro 2011 . Janeiro 2012 . Fevereiro 2012 . Março 2012 . Abril 2012 . Maio 2012 . Junho 2012 . Setembro 2012 . Novembro 2012 . Dezembro 2012 . Janeiro 2013 . Janeiro 2014 .


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


~*. spying glass .*~


a balada do café triste . ágrafo . albergue dos danados . almanaque de ironias menores . a natureza do mal . animais domésticos . antologia do esquecimento . arquivo fantasma . a rute é estranha . as aranhas . as formigas . as pequenas estruturas do ócio . atelier de domesticação de demónios . atum bisnaga . auto-retrato . avatares de um desejo . baggio geodésico . bananafish . bibliotecário de Babel . bloodbeats . caixa-de-lata . casa de cacela . chafarica iconoclasta . coisa ruim . com a luz acesa . comboio de fantasmas . complicadíssima teia . corpo em excesso de velocidade . daily make-up . detective cantor . dias com árvores . dias felizes . e deus criou a mulher . e.g., i.e. . ein moment bitte . em busca da límpida medida . em escuta . estado civil . glooka . i kant, kant you? . imitation of life . isto é o que hoje é . last breath . livros são papéis pintados com tinta . loose lips sink ships . manuel falcão malzbender . mastiga e deita fora . meditação na pastelaria . menina limão . moro aqui . mundo imaginado . não tenho vida para isto . no meu vaso . no vazio da onda . o amor é um cão do inferno . o leitor sem qualidades . o assobio das árvores . paperback cell . pátio alfacinha . o polvo . o regabofe . o rosto de deus . o silêncio dos livros . os cavaleiros camponeses no ano mil no lago de paladru . os amigos de alex . Paris vs. New York . passeio alegre . pathos na polis . postcard blues . post secret . provas de contacto . respirar o mesmo ar . senhor palomar . she hangs brightly . some variations . tarte de rabanete . tempo dual . there is only 1 alice . tratado de metatísica . triciclo feliz . uma por rolo . um blog sobre kleist . vazio bonito . viajador


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


~*. the bell jar .*~



os lugares comuns: against demons . all work and no play . compêndio de vocações inúteis  .  current mood . filosofia e metafísica quotidiana . fruta esquisita menina aflita . inventário crescente de palavras mais-que-perfeitas . miles to go before I sleep . música no coração  .  música para o dia de hoje . o ponto de vista dos demónios . planos para dominar o mundo . this magic moment  .  you came on like a punch in the heart . you must believe in spring


egosfera: a infância . a minha vida dava um post . afirmações identitárias . a troubled cure for a troubled mind . april was the cruellest month . aquele canto escuro que tudo sabe . as coisas que me passam pela cabeça . fruto saturnino (conhecimento do inferno) . gotham style . mafarricar por aí . Mafia . morto amado nunca mais pára de morrer . o exílio e o reino . os diálogos imaginários . os infernos almofadados . RE: de mail . sina de mulher de bandido . the woman who could not live with her faulty heart . um lugar onde pousar a cabeça   .  correio sentimental


scriptorium: (des)considerações sobre arte . a noite . and death shall have no dominion . angularidades . bicho escala-estantes . do frio . do medo . escrever . exercícios . exercícios de anatomia . exercícios de respiração . exercícios de sobrevivência . Ítaca . lunário . mediterrânica . minimal . parágrafos mínimos . poemas . poemas mínimos . substâncias . teses, tratados e outras elocubrações quase científicas  .  um rumor no arvoredo


grandes amores: a thing of beauty is a joy forever . grandes amores . abraços . Afta . árvores . cat powa . colectânea de explicações avulsas da língua portuguesa  .  declaração de amor a um objecto . declaração de amor a uma cidade . desolação magnífica . divas e heróis . down the rabbit hole . drogas duras . drogas leves . esqueletos no armário . filmes . fotografia . geometrias . heart of darkness . ilustraçãoinício . matéria solar . mitologias . o mar . os livros . pintura . poesia . sol nascente . space is the place . the creatures inside my head . Twin Peaks . us people are just poems . verão  .  you're the night, Lilah


do quotidiano: achados imperdíveis . acidentes quotidianos e outros desastres . blogspotting . carpe diem . celebrações . declarações de emergência . diz que é uma espécie de portfolio . férias  .  greves, renúncias e outras rebeliões . isto anda tudo ligado . livro de reclamações . moleskine de viagem . níveis mínimos de suporte de vida . o existencialismo é um humanismo . só estão bem a fazer pouco


nomes: Aimee Mann . Al Berto . Albert Camus . Ana Teresa Pereira  . Bauhaus . Bismarck . Björk . Bond, James Bond . Camille Claudel . Carlos de Oliveira . Corto Maltese . Edvard Munch . Enki Bilal . Fight Club . Fiona Apple . Garfield . Giacometti . Indiana Jones . Jeff Buckley  .  Kavafis . Klimt . Kurt Halsey . Louise Bourgeois . Malcolm Lowry . Manuel de Freitas . Margaret Atwood . Marguerite Duras . Max Payne . Mia Couto . Monty Python . Nick Drake . Patrick Wolf  .  Sophia de Mello Breyner Andresen . Sylvia Plath . Tarantino . The National . Tim Burton


os outros: a natureza do mal . amigos . dedicatórias . em busca da límpida medida . retalhos e recortes



---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

...it's full of stars...


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

blogspot stats