domingo, 30 de janeiro de 2005




(Ossanha Traidor)


«(...)ninguém, nenhum poder, nenhum ser humano tem o direito de me forçar ao ponto de secar em mim o desejo de viver.
O que é do mar se os rios se recusam?


(...) gume algum pode fender o silêncio vivo.
É este o meu único consolo. Sei que as recaídas no desespero serão profundas e numerosas, mas alembrança do milagre da libertação leva-me como uma asa a um fim que me inebria: um consolo que seja mais do que apenas isso, e mais vasto que uma filosofia: que seja, enfim, uma razão de viver.»



Stig Dagerman
A nossa necessidade de consolo é impossível de satisfazer




> é preciso desejar a cinza, preferir a cinza à ferida,
acreditar que se está melhor assim.




Etiquetas: ,


posted by saturnine | 19:25 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Psycho






© Alfred Hitchock



«That's not buying happiness. That's just buying unhappiness off.»



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 17:36 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



>>> primeira premissa


um antigo e querido professor de filosofia defendia que para o bom exercício da crítica era absolutamente essencial um profundo conhecimento de causa.

> amofinar é uma das minhas palavras preferidas.

> os amofinados jamais compreendem que a crítica ressabiada, sem conhecimento de causa, não surte efeito. é mais risível que constrangedora.

> faço os possíveis por cumprir diariamente a dose recomendada de amofinamento do meu semelhante. mas quando o faço, eu sei do que falo.



>>> pré-corolário

quem lê e relê um texto assim e acredita de facto na autoria de um Shakespeare sempre actual, quem - por ignorância - toma Thoreau por Yeats, Robert Herrick por Walt Whitman, não devia precipitar-se a julgar que Husky por Huxley não é uma subversão cuidadosamente ponderada. há coisas com as quais não se brinca. mas é com essas, precisamente, que eu gosto de brincar.






Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 11:43 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 29 de janeiro de 2005




a nossa necessidade de consolo é impossível de satisfazer *



é sempre melhor quando sabemos com o que contamos. é a melhor fórmula possível.



------------------------------------
* Stig Dagerman



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 23:06 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



ouve-me
que o dia te seja limpo e
a cada esquina de luz possas recolher
alimento suficiente para a tua morte.

Al Berto | Recado




eu poderia tentar circunscrever a noite. mas aprendi a preferir a boca na cinza aos dedos na ferida.





Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 22:45 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



.~*fleur solaire./*





o álbum-perfeito.





Etiquetas: ,


posted by saturnine | 18:51 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



//a propósito


a melhor forma de combater a angústia por uma ausência é manter um aceso interesse por várias pessoas ao mesmo tempo. os golpes desferidos no ego por uns são imediatamente compensados pela alegre rèverie desencadeada pelos outros. é viver no fio da navalha, num (des)equilíbrio malabarista. 'cause everybody knows a moving target's hard to hit. *

26.01.2005



-------------------------------------------------
* I move on | Chicago O.S.T.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 18:35 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



funções corporais #1

> do sangue: as ânforas e os ventres






© lbs 2004



Etiquetas:


posted by saturnine | 16:15 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



funções corporais #2

> do sono: a noite no arvoredo




© lbs 2004



Etiquetas:


posted by saturnine | 16:10 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



funções corporais #3

> precious fluids: dos círculos uterinos






© lbs 2004



Etiquetas:


posted by saturnine | 16:05 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



funções corporais #4

> do sono: a raiz do corpo




© lbs 2004



Etiquetas:


posted by saturnine | 16:00 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 28 de janeiro de 2005




>>> insólito semanal


sabemos que algo de errado se passa quando lemos O Homem Revoltado de Camus e sentimos vontade de encher de corações as suas páginas.



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 23:51 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



BLOGGER SCAVENGER HUNT, she said


não acredito que ninguém queira ser bloglionário. os enigmas estão à vossa espera. estão com medo,é?



Etiquetas:


posted by saturnine | 22:52 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



>>> news from the woods


saboreando As Aventuras de Aldous Husky no Admirável Mundo Novo.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 22:21 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 23 de janeiro de 2005




//hey there, little buddy. long time no see.



© www.garfield.com



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 13:47 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



dias com árvores: oliveiras em Casal de Loivos









é quase primavera. eu garanto que há mais uma hora de sol. no inverno, cada hora é um reino. ao fim da tarde, as oliveiras brilham.



Etiquetas: , , ,


posted by saturnine | 11:47 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



>>> sunday morning revelation


No, I'm no one's wife
But oh
I love my life!


All That Jazz | Chicago O.S.T.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 11:36 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 22 de janeiro de 2005




>>> and miles to go before I sleep #13


«Esse universo enfim, sem dono, não lhe parece estéril nem fútil. Cada grão dessa pedra, cada estilhaço mineral dessa montanha cheia de noite, forma por si só um mundo. A própria luta para atingir os píncaros basta para encher o coração de um homem. É preciso imaginar Sísifo feliz


O Mito de Sísifo | Albert Camus



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 03:16 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Don Juan #2


«E se ele olha qualquer coisa, não são decerto os fantasmas dos amores esvanecidos, mas (...) alguma planície silenciosa de Espanha, terra magnífica e sem alma, em que ele se reconhece

O Mito de Sísifo | Albert Camus



---------------------------------------------------------

a primeira vez que tive algum contacto com o deserto foi numa viagem pelo interior de Espanha, em que o silêncio absoluto para fora de nós e o sol implacável como um castigo * sobre a planície me impressionaram duramente, e para sempre se imprimiram nas urgências da minha alma. daí resultou que nunca mais me abandonaram as imagens de uma desolação magnífica.






____________________________________
* Sophia de Mello Breyner Andresen



Etiquetas: , , , ,


posted by saturnine | 02:24 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------




posted by saturnine | 01:27 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Don Juan
ou o que farei quando tudo arde?


# Se amar fosse o bastante, as coisas seriam simples demais.

# Porque seria necessário amar raramente para amar muito?

# (...) aqueles que um grande amor afasta de qualquer vida pessoal talvez se enriqueçam, mas empobrecem pela certa aqueles que o seu amor escolheu.


# Um destino não é uma punição.


O Mito de Sísifo | Albert Camus



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 01:24 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



"não me explicas?"


«Quando as imagens da terra se apegam demais à lembrança, quando o chamamento da felicidade se torna demasiado premente, acontece que a tristeza se ergue no coração do homem: é a vitória do rochedo, é o próprio rochedo.»

O Mito de Sísifo | Albert Camus *


agora sei, finalmente, explicar. é porque é ainda a pedra que pesa e que vence. é ela maior do que eu. um dia, serei eu maior do que ela. descerei a encosta a pensar na minha vida, e quando voltar a subir, a pedra já não terá importância.
é que todas as verdades esmagadoras morrem quando são reconhecidas. (*)



Etiquetas: , , ,


posted by saturnine | 01:21 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



>>> postulado de uma premissa ainda não enunciada


confesso: não sei fazer-me de difícil. honestamente, nem sei qual o proveito que se tira de negarmo-nos às coisas que desejamos. o problema está em os outros perceberem aqui um facilitismo infundado. está também em eu abstrair-me, na maioria das vezes, das consequências cruéis que daí derivam. é que eu estou disponível para tudo aquilo que me proporcione prazer. mas para tudo o resto - parece-me claro, agora que penso nisso - sou simplesmente impossível.
eu não sei fingir porque não conheço os meios termos. ou vice-versa.



Etiquetas:


posted by saturnine | 01:02 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 21 de janeiro de 2005




um cálice sagrado: the meaning of life


funcionário: (...) e temos também o sentido da vida.
senhor desconhecido: já agora então, podia mostrar-mo?
eu: olhe, desculpe... eu também ando à procura disso.
funcionário: do sentido da vida?
eu: sim. (aren't we all?)

(...)


eu: isto até há pouco tempo não existia, pois não?
funcionário: o sentido da vida?
eu: sim.
funcionário: existia uma outra versão, esta é uma edição nova.
senhor desconhecido: olhe, fique já com este.



----------------------------------------------------

não consigo evitar. todas as buscas pelo sentido da vida são para mim insólitas e dignas de registo. especialmente se terminam com um desconhecido a dar-me para as mãos um filme de Monty Python.



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 23:22 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



//WEEKLY SPECIAL


> o João, cuja juventude me aflige, dedicou-me um golo e eu não estava a ver.


> o momento dramático da semana surge, como convém, no clímax de toda uma sucessão de pequenos dramas insignificantes. é oficial: tenho a coluna torta.


> só há uma coisa que me arrepia mais do que ter que entrar numa loja para experimentar e comprar roupa: é entrar numa loja para experimentar e comprar roupa em época de saldos. basicamente, é declarado o estado de sítio e a batalha campal é iminente. as trincheiras estão erguidas, entre nylon, ganga e caxemira; as gajas preparam-se para o duro combate. lutarão até ao último sopro das suas vidas por aquela camisola rosa choque tamanho M.




Etiquetas:


posted by saturnine | 23:01 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



who wants to be a bloglionaire?

fellow bloggers, estejam atentos. no primeiro aniversário no ROTFLOL, há blogger scavenger hunt. ouvi dizer que haverá prémio condigno para o vencedor. stay tuned.



Etiquetas:


posted by saturnine | 21:21 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 16 de janeiro de 2005




//post para aguentar a semana



(take the Tommy Gun)



I was a good kid, I wouldn't do you no harm, I was a nice kid, With a nice paper round
Forgive me any pain, I may have brung to you, With God's help I know, I'll always be near to you

But Jesus hurt me, When he deserted me, but, I have forgiven you Jesus
For all the desire, You placed in me when there's nothing I can do with this desire


I was a good kid, Through hail and snow, I'd go just to moon you, I carried my heart in my hand
Do you understand, Do you understand

But Jesus hurt me, When he deserted me, but, I have forgiven you Jesus
For all of the love, You placed in me when there's no one I can turn to with this love


Monday - humiliation, Tuesday - suffocation, Wednesday - condescension, Thursday - is pathetic
By Friday life has killed me, By Friday life has killed me, Oh pretty one, Oh pretty one


Why did you give me so much desire, When there is nowhere I can go to offload this desire?
And why did you give me so much love in a loveless world, When there is no one I can turn to
To unlock all this love?

And why did you stick in self deprecating bones and skin?, Jesus do you hate me?
Why did you stick in self deprecating bones and skin?
Do you hate me?, Do you hate me?, Do you hate me?, Do you hate me?, Do you hate me?



Morrissey | I have forgiven Jesus





Etiquetas: ,


posted by saturnine | 20:43 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



//ainda não é verão, mas podia ser



Erotic Lounge


(música para um dia de sol.)



Etiquetas:


posted by saturnine | 16:38 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



>>> late night blogging


eu confesso: não consta dos meus hábitos regulares ler o Abrupto. e depois acontece-me por vezes o calafrio de encontrar coisas essenciais que estiveram tão perto de ter ficado perdidas.


«Hoje, há cento e cinquenta e um anos, Tolstoy foi “atingido pela beleza poética do Inverno”. Nevoeiro, humidade. Como nesta noite, depois da chuva, cheira à terra, e a um vago traço de lenha queimada. Ver a noite sozinho , por entre as árvores, as nuvens a passar em cima. Orion, incompleta, espreita e desaparece. Poucas coisas importam. Coisas simples.»



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 02:54 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



//auto-retrato em tons de amarelo Kill Bill





(something wicked this way comes.)



Etiquetas: , , ,


posted by saturnine | 02:03 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



//welcome to the middle of the blog


por incapacidade, falta de oportunidade, ou o que quer que seja, raramente digo tudo o que tenho para dizer. por isso é que cada vez mais, digo menos.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 01:57 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



>>> and miles to go before I sleep #12


«Até aqui tratava-se de saber se a vida devia ter um sentido para ser vivida. A partir daqui, pelo contrário, impõe-se-nos que ela será vivida até melhor por não ter sentido. Viver uma experiência, um destino, é aceitar plenamente.»

Albert Camus | O Mito de Sísifo




é a ausência de sentido que sustenta a plena aceitação do absurdo da vida. com a ausência de sentido, habituamo-nos a não perder tempo com o que não seja absolutamente essencial. devotamo-nos às grandes questões e aos grandes impossíveis, e tornamo-nos indiferentes aos pequenos problemas do mundo. é desta forma que aprendemos a que não nos aflijam os pequenos dramas e a olhar nos olhos os velhos demónios do medo. pela ausência de sentido, suportamos tudo, porque sem sentido a vida é plena e sem limites. já não se trata sequer de pensar a liberdade, mas da absoluta irrelevância da própria noção de ser livre. depois de negarmos o sentido à vida, estamos preparados para tudo, para qualquer coisa que venha; e se carregamos uma pedra encosta acima e nos revoltamos contra tudo o que pesa e o que dói é porque é esse o nosso ofício, porque tomamos a vida nas próprias mãos e não aceitamos que consolação alguma nos alivie do seu peso, que nos pertence. depois de tudo isto é muito fácil esquecer aqueles que partiram, as feridas que deixaram abertas, e negar a ternura àqueles que chegam de novo, quando é pressentida a promessa de novo golpe. apesar de tudo são longas as noites, e há horas difíceis e coisas inexplicáveis, e coisas para as quais nunca teremos remédio e que custam e que custarão sempre e que não melhoram com o hábito, e por isso aprendemos a contorná-las, e a vida privada de sentido merece ser vivida porque podemos esquecer o que pesa e o que dói, podemos pô-lo de lado como o legume de que não gostamos na beira do prato e seguir em frente, sem pensar mais no legume, porque o legume não importa, ele continua na beira do prato mas o que interessa é o mundo que entretanto avança e nós que podemos avançar com ele. o fascínio de Sísifo é uma aprendizagem. hoje sei que não há pedra capaz de impedir-me o caminho, não há lugar escuro da noite que eu tema, não há homem que eu não possa impedir-me de amar. só isto é assombroso: viver na plena consciência do medo, sem vivermos subjugados.



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 01:16 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



prenda de aniversário para o Rui:



~*.CARPE DIEM./*






Antoine D'Agata | Insomnia (Mexico 1999)
© Magnum Photos





Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 00:00 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 15 de janeiro de 2005




>>> uphill


«Quero saber se posso viver com o que sei e só isso.

(...)


Assim, o que ele exige de si próprio é viver
somente com aquilo que sabe, governar-se com o que existe e nada fazer intervir que não seja certo. Respondem-lhe que nada é certo. Mas isso ao menos, é uma certeza. Com ela, ele trava a sua partida: quer saber se é possível viver sem apelo


Albert Camus | O Mito de Sísifo



Etiquetas: , ,


posted by saturnine | 17:45 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



>>> let there be more light




(suster a respiração. mergulhar.)





Prometheus and the Rings of Saturn


In Greek Mythology, Prometheus was known for stealing fire from the gods. Ironically, in a story for more modern times Prometheus may also become known for stealing, but this time for stealing icy particles from Saturn's rings. This eerie close-up from the Cassini spacecraft shows the 100 kilometer-long Saturnian moon Prometheus orbiting near the inner edge of Saturn's F ring. The dramatic view clearly resolves the potato-shaped moon and multiple strands of the narrow F ring. It also reveals a faint strand of material connecting Prometheus with the rings. One possibility is that the tiny moon's gravity is indeed drawing off particles from the rings and is influencing the formation of the gaps and kinks seen in the ring structure.


© Astronomy Picture of the Day



banda sonora: the rings of saturn

posted by saturnine | 17:13 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



//news from the next world


o encontro com o desconhecido é uma coisa fantástica. não tenho qualquer critério justo para avaliar o que desconheço, nem que determine o impulso das minhas paixões. mas confio sempre em blogs cujos autores não descuram o assombro pelas questões do cosmos.


à parte isso, também há casos inexplicáveis (porque na explicação se perde o encanto) de amor à primeira vista.



Etiquetas:


posted by saturnine | 01:34 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 14 de janeiro de 2005




>>> and miles to go before I sleep #11


podem vir as noites longas e os quartos povoados de demónios. medo, eu não tenho. até para isso era preciso ter pachorra. portanto, no que concerne os grandes dramas da vida, é tudo uma questão de (pre)disposição.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 22:59 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------





há traduções felizes. mesmo pensando em tudo aquilo que se perde, ainda assim basta o pouco que se ganha. depois de o amor é um lugar estranho [lost in translation], que sem dúvida alguma o é, vem então a vida não é um sonho [requiem for a dream], que absolutamente não o é. este último filme concorre com o Magnolia no rol dos abalroamentos emocionais. foi há vários dias e continuo a trazê-lo agarrado à pele. e entretanto, de facto já era altura de dizê-lo: deixam-se lá de Johnny Depps e insossos afins. Jared Leto RULES!






Etiquetas: ,


posted by saturnine | 21:50 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



(& the World keeps turning)


o João, cuja juventude me aflige, estava deitado sobre um banco de jardim, quieto e absorto, com o braço esticado por trás da cabeça. a camisola descobria uma crista ilíaca majestosa e perfeita. então percebi que é possível amar por um instante um pedaço de corpo como se fosse o amor todo pelo tempo todo, e como é estranho esse amor repentino pelos homens de belos ossos, assim como o amor impossível pelos ramos das árvores.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 21:44 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


a


//RESET


voltou à serra o nevoeiro denso e a chuva, que não permitem ver o fim das ruas estreitinhas e cinzentas, como se fossem desaparecer por detrás das árvores, de troncos nus emersos da bruma. e voltei eu às longas noites acordada a ouvir a pedra de Sísifo a rolar encosta abaixo, e a Aimee Mann on & on & on & on, algo que me diz que voltei a um dos lugares que conheço.

13.01.2005




Vai só tu.

do vazio bonito




mas como hei-de seguir e deixar a pedra, se coisas destas persistem?

eu hei-de amar uma pedra, diz ele.



Etiquetas: , , , ,


posted by saturnine | 20:33 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 9 de janeiro de 2005




post para uma manhã próxima





My eyes are green
Cause I eat a lot of vegetables
It don't have nothing to do with your new friend
My eyes are green
Cause I eat a lot of vegetables
It don't have nothing to do with your new friend

I don't care, I swear
I'm too thru with you I am
You don't mean nothing to me
So go ahead and be with your friend

My eyes are green
Cause I eat a lot of vegetables
It don't have nothing to do with your new friend
My eyes are green
Cause I eat a lot of vegetables
It don't have nothing to do with your new friend

I'm insecure
But I can't help it
My mind says move on
My heart lags behind
But I don't love you any more
I'm so insecure
Never knew that love did this
Ooh, ooh


I can't remember the last time I felt this way
About somebody
You've done something to my mind
And I can't control it
But I don't love you any more
Yes I do, I think
Loving you is wrong baby
Ooh, ooh

La-di-da
Dum-dee-da-da
Dum-didi-da-da-da
Dum-didi-da-dum-di


I'm so confused
You tried to trick me yeah
Ooh, ooh, oh
Never knew that love could hurt like this
Never thought I would but I got dissed
Makes me feel so sad and hurt inside
Feel embarrased so I want to hide

Silly me I thought your love was true
Change my name to Silly E. Badu

Before I heal, it's gonna be a while
I know it's gonna be a while, chile


[ad-libs]

I hope it's not too late
Too late, too late, too late
Feeling insecure
Your love has got me sore
I don't want no more

Oh, oh
It's too late, oh, oh ooh, ooh
I'm sorry I love you
At first it was cool
You told me you loved me too, ooh
And then you lost your love
And then you lost your love
And then you lost your love
You wanted me to go away
But I can't go
See I can't leave, it's too late
I can't leave, it's too late
I can't leave, it's too late
I can't leave, it's too late

Just make love to me
Just one more time and then you'll see
I can't believe I made a desparate plea
Believe me yeah, ye-ah, no, oh
You see I can't leave, it's too late
I can't leave, it's too late
Don't you know, I can't leave, it's too late
Can't go no where, no
It's too late
It's too late
It's too late
It's too late yeah
Come on babe

Don't you want be strong with me
You told me we could have a family
Want to run to me when you're down and low
But times get tough and there you go
Out the door, you wanna run again
Open your arms and you'll come back in
Wanna run cause you say your afraid, afraid

Never knew what a friendship was
Never knew how to really love
You can't be what I need you to
And I don't know why i fuck with you

I know our love will never be the same
But I can't stand the growing pains



Erykah Badu | Green Eyes





Etiquetas: ,


posted by saturnine | 15:11 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 8 de janeiro de 2005




Extraodinary Machine



Why hasn't Sony/Epic released the album? Fiona Apple finished recording Extraordinary Machine in May of 2003, but Sony/Epic executives did not think it would sell enough copies to justify the cost of promoting and distributing it. Rather than spend more money, Sony/Epic decided to cut their losses and not release the album at this time.

www.freefiona.com



ainda por cima o álbum é fantástico. eu sei, tenho a certeza. recebi uma extrordinária amostra.



(Be kind to me or treat me mean
I make the most of it I'm an extraordinary machine
)

I seem to you to seek a new disaster every day
You deem me doomed to clean my view and be at peace and lay
I mean to prove I mean to move in my own way
And say I've been getting along for long before you came into the play


Fiona Apple | Extraordinary Machine



http://www.freefiona.com/



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 20:19 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



//my favourite things


não é que eu me esteja a tornar niilista. se tanto, há um minimalismo emergente nas minhas vontades. na verdade, não é que me preocupe com o valor das palavras. é só que cada vez mais há menos que me apeteça dizer. tornei-me insuportável, tudo me cansa. seja qual for o assunto, I just can't be bothered. e se o assunto são coisas sérias então, tendo a resolver logo a questão sem muitas demoras:






Etiquetas: ,


posted by saturnine | 19:31 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



>>> segunda palavra




© Pearl Jam | Vitalogy


o primeiro álbum da minha vida e demorei tantos anos a perceber.



Etiquetas: ,


posted by saturnine | 13:33 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



>>> Sucedâneo
ou O presente que eu deveria ter pedido





era um frasquinho, se faz favor.
com gajo incluído.



Etiquetas:


posted by saturnine | 01:59 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 7 de janeiro de 2005




>>> I did it again


entrei na perfumaria. corri as prateleiras todas dos perfumes para mulher. depois, ao fim de tanto tempo sob controle, não resisti e fui directa ao perfume dele. fiquei tão desconcertada que quase comprei um frasco para mim.



Etiquetas:


posted by saturnine | 23:24 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 2 de janeiro de 2005





posted by saturnine | 20:18 | 0 Comentários


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

spot player special




"us people are just poems"
[ani difranco]


*

calamity.spot[at]gmail.com



~*. through the looking glass .*~




little black spot | portfolio
Baucis & Philemon | tea for two
os dias do minotauro | against demons
menina tangerina | citrus reticulata deliciosa
the woman who could not live with her faulty heart | work in progress
pale blue dot | sala de exposições
o rosto de deus | fairy tales








---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


~*. rearview mirror .*~


Maio 2003 . Junho 2003 . Julho 2003 . Agosto 2003 . Setembro 2003 . Outubro 2003 . Novembro 2003 . Dezembro 2003 . Janeiro 2004 . Fevereiro 2004 . Março 2004 . Abril 2004 . Maio 2004 . Junho 2004 . Julho 2004 . Agosto 2004 . Setembro 2004 . Outubro 2004 . Novembro 2004 . Dezembro 2004 . Janeiro 2005 . Fevereiro 2005 . Março 2005 . Abril 2005 . Maio 2005 . Junho 2005 . Julho 2005 . Agosto 2005 . Setembro 2005 . Outubro 2005 . Novembro 2005 . Dezembro 2005 . Janeiro 2006 . Fevereiro 2006 . Março 2006 . Abril 2006 . Maio 2006 . Junho 2006 . Julho 2006 . Agosto 2006 . Setembro 2006 . Outubro 2006 . Novembro 2006 . Dezembro 2006 . Janeiro 2007 . Fevereiro 2007 . Março 2007 . Abril 2007 . Maio 2007 . Junho 2007 . Julho 2007 . Agosto 2007 . Setembro 2007 . Outubro 2007 . Novembro 2007 . Dezembro 2007 . Janeiro 2008 . Fevereiro 2008 . Março 2008 . Abril 2008 . Maio 2008 . Junho 2008 . Julho 2008 . Agosto 2008 . Setembro 2008 . Outubro 2008 . Novembro 2008 . Dezembro 2008 . Janeiro 2009 . Fevereiro 2009 . Março 2009 . Abril 2009 . Maio 2009 . Junho 2009 . Julho 2009 . Agosto 2009 . Setembro 2009 . Outubro 2009 . Novembro 2009 . Dezembro 2009 . Janeiro 2010 . Fevereiro 2010 . Março 2010 . Maio 2010 . Junho 2010 . Julho 2010 . Agosto 2010 . Outubro 2010 . Novembro 2010 . Dezembro 2010 . Janeiro 2011 . Fevereiro 2011 . Março 2011 . Abril 2011 . Maio 2011 . Junho 2011 . Julho 2011 . Agosto 2011 . Setembro 2011 . Outubro 2011 . Janeiro 2012 . Fevereiro 2012 . Março 2012 . Abril 2012 . Maio 2012 . Junho 2012 . Setembro 2012 . Novembro 2012 . Dezembro 2012 . Janeiro 2013 . Janeiro 2014 .


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


~*. spying glass .*~


a balada do café triste . ágrafo . albergue dos danados . almanaque de ironias menores . a natureza do mal . animais domésticos . antologia do esquecimento . arquivo fantasma . a rute é estranha . as aranhas . as formigas . as pequenas estruturas do ócio . atelier de domesticação de demónios . atum bisnaga . auto-retrato . avatares de um desejo . baggio geodésico . bananafish . bibliotecário de Babel . bloodbeats . caixa-de-lata . casa de cacela . chafarica iconoclasta . coisa ruim . com a luz acesa . comboio de fantasmas . complicadíssima teia . corpo em excesso de velocidade . daily make-up . detective cantor . dias com árvores . dias felizes . e deus criou a mulher . e.g., i.e. . ein moment bitte . em busca da límpida medida . em escuta . estado civil . glooka . i kant, kant you? . imitation of life . isto é o que hoje é . last breath . livros são papéis pintados com tinta . loose lips sink ships . manuel falcão malzbender . mastiga e deita fora . meditação na pastelaria . menina limão . moro aqui . mundo imaginado . não tenho vida para isto . no meu vaso . no vazio da onda . o amor é um cão do inferno . o leitor sem qualidades . o assobio das árvores . paperback cell . pátio alfacinha . o polvo . o regabofe . o rosto de deus . o silêncio dos livros . os cavaleiros camponeses no ano mil no lago de paladru . os amigos de alex . Paris vs. New York . passeio alegre . pathos na polis . postcard blues . post secret . provas de contacto . respirar o mesmo ar . senhor palomar . she hangs brightly . some variations . tarte de rabanete . tempo dual . there is only 1 alice . tratado de metatísica . triciclo feliz . uma por rolo . um blog sobre kleist . vazio bonito . viajador


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


~*. the bell jar .*~



os lugares comuns: against demons . all work and no play . compêndio de vocações inúteis  .  current mood . filosofia e metafísica quotidiana . fruta esquisita menina aflita . inventário crescente de palavras mais-que-perfeitas . miles to go before I sleep . música no coração  .  música para o dia de hoje . o ponto de vista dos demónios . planos para dominar o mundo . this magic moment  .  you came on like a punch in the heart . you must believe in spring


egosfera: a infância . a minha vida dava um post . afirmações identitárias . a troubled cure for a troubled mind . april was the cruellest month . aquele canto escuro que tudo sabe . as coisas que me passam pela cabeça . fruto saturnino (conhecimento do inferno) . gotham style . mafarricar por aí . Mafia . morto amado nunca mais pára de morrer . o exílio e o reino . os diálogos imaginários . os infernos almofadados . RE: de mail . sina de mulher de bandido . the woman who could not live with her faulty heart . um lugar onde pousar a cabeça   .  correio sentimental


scriptorium: (des)considerações sobre arte . a noite . and death shall have no dominion . angularidades . bicho escala-estantes . do frio . do medo . escrever . exercícios . exercícios de anatomia . exercícios de respiração . exercícios de sobrevivência . Ítaca . lunário . mediterrânica . minimal . parágrafos mínimos . poemas . poemas mínimos . substâncias . teses, tratados e outras elocubrações quase científicas  .  um rumor no arvoredo


grandes amores: a thing of beauty is a joy forever . grandes amores . abraços . Afta . árvores . cat powa . colectânea de explicações avulsas da língua portuguesa  .  declaração de amor a um objecto . declaração de amor a uma cidade . desolação magnífica . divas e heróis . down the rabbit hole . drogas duras . drogas leves . esqueletos no armário . filmes . fotografia . geometrias . heart of darkness . ilustraçãoinício . matéria solar . mitologias . o mar . os livros . pintura . poesia . sol nascente . space is the place . the creatures inside my head . Twin Peaks . us people are just poems . verão  .  you're the night, Lilah


do quotidiano: achados imperdíveis . acidentes quotidianos e outros desastres . blogspotting . carpe diem . celebrações . declarações de emergência . diz que é uma espécie de portfolio . férias  .  greves, renúncias e outras rebeliões . isto anda tudo ligado . livro de reclamações . moleskine de viagem . níveis mínimos de suporte de vida . o existencialismo é um humanismo . só estão bem a fazer pouco


nomes: Aimee Mann . Al Berto . Albert Camus . Ana Teresa Pereira  . Bauhaus . Bismarck . Björk . Bond, James Bond . Camille Claudel . Carlos de Oliveira . Corto Maltese . Edvard Munch . Enki Bilal . Fight Club . Fiona Apple . Garfield . Giacometti . Indiana Jones . Jeff Buckley  .  Kavafis . Klimt . Kurt Halsey . Louise Bourgeois . Malcolm Lowry . Manuel de Freitas . Margaret Atwood . Marguerite Duras . Max Payne . Mia Couto . Monty Python . Nick Drake . Patrick Wolf  .  Sophia de Mello Breyner Andresen . Sylvia Plath . Tarantino . The National . Tim Burton


os outros: a natureza do mal . amigos . dedicatórias . em busca da límpida medida . retalhos e recortes



---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

...it's full of stars...


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

blogspot stats